segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Todas as mães são um bocadinho bipolares!

Juvenália de Oliveira Fotografia

Há quase cinco meses que não dormimos uma noite seguida. Aliás, há quase cinco meses que mal dormimos três horas seguidas. Tentamos ir para a cama cedo, porque o primeiro sono do Vicente é o mais longo, mas ter uma família grande obriga-nos a resistir até à última. E também é verdade que precisamos de parte do serão para estarmos juntos e sozinhos, uma raridade nos dias que correm.
As minhas madrugadas tornam-se, assim, terreno fértil para o meu "corpo de dor" dar um ar de sua graça. Queixo-me em surdina enquanto puxo a mama para fora pela centésima vez, às vezes choro baixinho e irrito-me quando olho para ti a ressonar. E a parte mais parva, é que quase nunca estás a ressonar, porque a privação do sono é comum aos dois. Só não fazes por mim o que não podes, e essa constatação ainda torna as minhas birras de madrugada mais tontas.
A parte boa é que depois da noite segue-se sempre o dia. E segue-se um pequeno-almoço farto, um café quente, eu no meu "estado normal" e tu, com a sabedoria necessária para relativizares a mãe bipolar que há em mim.
Amo-te.

5 comentários:

Bailarina disse...

Adorei este texto! Tão real e verdadeiro
Beijo

Vera disse...

Como me identifico com este texto!!!

Raquel Felix disse...

Tão eu!!!!Mas o meu marido ressona mesmo!😉
Obrigada Marta, por me fazer sentir que nao sou a única mãe bipolar neste mundo.... precisava de dormir aí umas 5 horas seguidas...seria um verdadeiro luxo!

VerdezOlhos disse...

Eu acho que posso acrescentar que todas as mulheres têm o seu lado bipolar.
Compreendo perfeitamente o que dizes e nem filhos tenho. Efetivamente, há alturas em que "descarregamos" a nossa birra naqueles que mais amamos, não porque o mereçam mas porque são quem lá está sempre (acaba por ser um contra-senso porque se estão lá sempre são ainda menos os que o merecem). Mas essa é uma das facetas do amor, faz parte, afinal somos humanos.
Obrigada por partilhares algo tão natural, real e genuíno. Porque afinal acho que todas as mulheres conseguem ser bipolares, pelo menos por mim falo.
Beijinhos

Carla Carvalho disse...

Tal e qual o que sinto....nas minhas madrugadas com o bebé.Afinal existem mais mamãs bipolares hehe...ufa...beijinhos