quinta-feira, 21 de abril de 2016

Doze anos de ti, meu amor!


Já te escrevi tantas vezes. Sobre a gravidez difícil que tive tua, sobre o parto e as malditas "dores tortas", sobre tudo aquilo de que prescindi durante nove meses para não te perder.
Dizer-te que te amo é pouco. És uma espécie de fotocópia minha. Um mini-me no masculino, com todos os defeitos que revejo em ti, e com algumas virtudes, porque tens mais que eu.
São doze anos, puto. A nossa primeira dúzia. E os que aí vêm serão melhores ainda.

[parabéns!!!]


2 comentários:

Vera Moniz e Medeiros disse...

Parabéns aos dois! :) Mãe é mãe e tudo faz pelos seus filhos! ;)

Ana Almeida disse...

Querido Vasco! Muitos parabéns!