quinta-feira, 21 de maio de 2015

Mulheres deste mundo, nós somos do caraças!

Quando era miúda assisti ao esforço da minha mãe para fazer um curso superior.
Na altura, ela já trabalhava, era minha mãe, mulher de um marido ausente e dona de casa. À noite, depois dos múltiplos papéis que o dia já lhe tinha imposto, estudava, fazia trabalhos de grupo, esforçava-se por cumprir sonhos e por fazer-se ao caminho. O exacto trilho que hoje lhe permite viver a reforma com a serenidade e com o prazer que merece.
Dou por mim a pensar no esforço dela quando estou aqui, em frente ao computador, a fazer-me à vida.
Já trabalhei sete horas, já levei e fui buscar filhos à escola, já levei e fui buscar filhos à natação e ao basket, já fiz jantar, já arrumei a cozinha, já contei uma história sem livro, fogo, sinto que já corri uma maratona. E continuo aqui. A estudar, a escrever, a rever, a fazer o que tem de ser feito.
Que a Vida responda a isto.





4 comentários:

Anabela Crespo disse...

Era mesmo isto que eu estava a precisar de ler para deixar de adiar algumas coisas para o dia a seguir. Obrigada pela partilha e motivação.

Anónimo disse...

Estou apaixonada pelos seus textos. Obrigada pela partilha

Escrever Fotografar Sonhar disse...

Vai responder!

Ana Gomes disse...

É mesmo assim. Por isso é essencial que no meio de tantas tarefas não nos esqueçamos de cuidar de nós, fazendo coisas das quais gostamos. Coisas que fazemos só por nós.