sexta-feira, 2 de junho de 2017

Dores de crescimento...



Hoje o Vicente foi para a creche pela primeira vez. Ficou lá três horas, não comeu, não dormiu e chorou o tempo todo. Depois de chegar a casa, adormeceu de exaustão ao meu colo e passada uma hora, ainda soluçava no sono.
Sim, é a quarta vez que passo por isto. Ainda assim, continua a doer o coração, a alma, o corpo todo.

5 comentários:

Paula disse...

Não posso nem imaginar esse sofrimento.
Os meus nunca deitaram uma lágrima para ficar na escola, antes pelo contrário.
Quando ainda não estavam na escola choravam por não ficar com os irmãos na escola.

Isso vai melhorar e o Vicente vai gostar muito da escola.

Beijinhos,
Paula

Vida de Mulher aos 40

Xica Maria disse...

Ui que aperto no coração!

Ana Pardal disse...

É por isso que resolvi levar os meus filhos para o colégio logo aos 5 meses. Custa? Sim, custa muito deixá-los lá tão pequeninos e indefesos!!! Todos os dias vinha-me embora com o coração tão apertadinho, e passava o dia a olhar para o relógio a ver quando era hora de os ir buscar! Mas nessa altura eles ainda não se apercebem bem do que está a acontecer e quando começam a aperceber-se já estão habituados à educadora, às auxiliares, às outras crianças e à rotina da sala. Tanto um como outro contam-se pelos dedos de uma mão as vezes em que ficaram a chorar, já mais velhinhos e sempre à 2ª feira! E sabia tão bem quando eles chegavam à porta da sala e davam os braços todos sorridentes à educadora ou à auxiliar que os recebia! Chamem-me o que quiserem mas acredito que quanto mais tarde for a ida para o colégio, pior é para eles, mais eles sofrem! Havia muitos meninos que entravam só na sala dos 3 anos, e dava dó vê-los sempre a chorar!!!

Vânia Ferreira disse...

Sabemos que é a lei da vida a ida para a creche, Mas dói e dói muito... Há de habituar com certeza.
Ainda não passei por isso, o santiago ainda está com as avós e se tudo correr bem só irá para a creche aos 3 aninhos...

P. disse...

Custa tanto, um grande beijinho e muita força para a mamã! Por aqui, passei um dia a chorar desenfreadamente. Pequena princesa adaptou-se bem melhor do que eu. Mas tinha sete meses, com um aninho e pouco deve custar imenso ao V. Como sabe, passa, passará, se bem que após quatro meses e pouco de creche, continuo a sentir um aperto no coração por ter que a deixar lá! Cidadões do mundo, estamos a criar cidadões do mundo (é o que repito para mim todos os dias eheh)