domingo, 17 de abril de 2016

32 semanas [e o medo de repetir erros]



[32 semanas de Vicente]

Aviso o meu marido que os primeiros tempos serão de exaustão e que é natural que o caos se instale por uns dias, e que o humor dos dois fique de cão.
Explico-lhe que costumo ter leite para alimentar a MAC, que a barriga não irá logo ao lugar, e que não saberemos, durante algum tempo, o que é uma noite seguida de sono. 
Falo-lhe da ajuda que poderemos ter de pedir e peço-lhe que me lembre da importância de voltarmos a arranjar momentos a dois, logo que seja possível.
Aviso-o do choro que nem sempre sabemos calar e tento dizer-lhe que nos primeiros tempos, sempre que sairmos de casa, parece que vamos fugir, tal é a infinidade de tralha que temos que levar connosco.
Digo-lhe que a vida vai mudar e alerto-o obsessivamente para todas as dificuldades, numa tentativa desesperada de evitar os erros que cometi no passado. Infelizmente, sei de cor onde vão parar.
Traço-lhe o cenário mais negro para que a realidade lhe chegue mais doce, num exercício que é supostamente para ele, mas que descubro que é mais para mim.
Morro de medo {a verdade é essa}, porque sei que a chegada de um bebé abala estruturas e que a visão idílica da família feliz do pós-parto é, na maioria das vezes, uma miragem cinematográfica. 
E no meio disto, peço à Vida que nos dê a serenidade necessária para gerirmos esta benção sem estragos. Porque somos mesmo felizes, caramba.

5 comentários:

Escrever Fotografar Sonhar disse...

Vai correr muito bem, porque o Rui é o Rui, e tu és tu. E para alem disso tem uma aldeia por perto. É só olhar em volta. Bjs

Dolce Far Niente disse...

Já me fizeste chorar, miúda! São as hormonas e tudo e tudo!!!

Cláudia M disse...

Que barriguinha linda! :)

Um beijinho

Bailarina disse...

Ai! como entendo este post! Nós não nos deixámos abalar, mas entendo tão bem que haja estruturas a ruir!
é uma excelente ideia traçar um cenário negro para depois descobrir que é " só" cinza antracite!
Felicidades

Vidas da Nossa Vida disse...

Bem compreendo o que diz... Eu tive o terceiro filho há 3 meses (tenho um de 6 e um a chegar aos 3) e o pós parto é tudo menos idílico e as relações tanto com o marido como com os outros filhos sofrem bastante todas as alterações que um novo bebé traz... Mas tenho a certeza que vai correr tudo muito bem!! Boa sorte! (A mim nunca me saltou o umbigo)