domingo, 3 de abril de 2016

30 semanas de Vicente


Alguém me diz que o tempo voa e é verdade. Hoje o Vicente faz 30 semanas e ainda parece que foi ontem que soube que estava grávida, na minha casa-de-banho, às sete da manhã, entre a euforia e o pânico.
Não finjo que não tive dúvidas e medos e fantasmas que voltam sem dar conta: o medo de me perder outra vez de mim, de já não estar preparada, de ficar gorda, de deixar de ser amada e amante, de voltar à estaca zero do meu processo de mudança. Foi um caminho longo e difícil até aqui e ao saber-me grávida, achei que poderia ter deitado tudo a perder.

O tempo e o meu filho  a crescer dentro de mim repararam tudo e hoje sei que este era o único caminho, porque algures mais à frente, este bebé faria uma falta tremenda, desmedida.

1 comentário:

Vera Moniz e Medeiros disse...

É mesmo isso! Amamos os nossos filhos mesmo antes deles nascerem...