segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Mulher de sorte?


Há quem ache que tive sorte nestas cambalhotas que dei na vida. Que nasci com o rabo virado para a lua, que a vida me sorri sempre, que sou uma sortuda inveterada.
Quem me vê com o meu sorriso de todos os dias, acha que a vida tem sido um mar de rosas, pleno de águas calmas e de candura.
A quem acha isto {e a quem já me disse isto}, dizer que a minha "sorte" me custou muitas horas e muitos euros em psicoterapia, muitas lágrimas  e muitas descidas ao fundo do poço, muitas perguntas sem resposta, muita angústia.
A minha "sorte" fez-se de trabalho duro e de decisões politicamente incorrectas. Fez-se de muitas dúvidas, de alguma culpa, e de muitos medos. Tantos que não me apetece nem lembrar.
Não sou uma mulher de sorte. Sou uma mulher que se fez ao caminho e que decidiu quem queria ser. E desse trabalho, ainda só lhe conheço o princípio.


7 comentários:

Pedagogia do Terror disse...

Mái nada!

Anónimo disse...

Eu sou de opinião que nada se consegue sem esforço, mas que o factor sorte tambem tem influência, tem sim.
Ajuda sempre

Anónimo disse...

Espero conseguir ser assim urgentemente......

Anónimo disse...

Olá Marta. Sigo o teu blogue há pouco tempo e identifico-me bastante com alguns aspetos da tua vida. às vezes, como tu dizes é preciso descer ao fundo do poço pra de lá sair "renovada", não é fácil, pois volta e meia estamos lá outra vez e temos de dar a volta e voltar a sorrir.
Beijinhos.
Lua Azul

Escrever Fotografar Sonhar disse...

Quem acha que a sorte é assim tão fácil, é porque se acomoda e não sabe o trabalho que dá estar preparado para quando a dita sorte aparece. São os que, quando vêm algo de bom acontecer a outro, precisam de o menosprezar, porque parece que a dor de cotovelo dói. Mas se calhar estou a ver tudo mal...
Beijocas.

Anónimo disse...

É verdade!
Ando pela vida a sorrir e a cantar. Raramente me queixo e qd estou mal reprimo para mim o que sinto.
Acho que as pessoas me acham leviana, sem preocupações...Que temos uma vida boa e fácil.
Mas é tudo atitude, porque na vida como na canção "é melhor ser alegre que ser triste, a alegria é a melhor coisa que existe".
Tenho dúvidas e preocupações...trabalho...canso-me, mas tenho ao meu lado o melhor namorado e sou feliz, sem intermediários!
www.osmeustrilhos.pt

Elastic Heart disse...

compreendo perfeitamente. eu tenho 35 anos, comecei agora esse caminho depois de tb já ter levado muita bofetada da vida. o que importa é querermos mudar e fazermos por isso todos os dias.