domingo, 24 de março de 2013

A minha mini-maratona

Inscrevi-me na Mini-Maratona de Lisboa, mas sem vontade nenhuma de pôr lá os pés.
Detesto levantar-me cedo {mais ainda a um Domingo!}, tive um jantar tardio ontem à noite, estava a chuviscar e não me sentia fisicamente preparada.
A favor desta aventura, tinha apenas o compromisso assumido com duas amigas que não queria deixar na mão, e uma vontade latente de cumprir este objectivo comigo própria, que são dos pequenos {grandes} desafios que vai rezando a minha história nos últimos tempos.
Levantei-me às 6.45H da manhã, de mau humor e com vontade de matar quem me aparecesse pela frente. Agradeço, todos os dias, o homem que tenho ao lado, que conhecendo-me como ninguém, não trocou mais que duas palavras comigo, guardando uma distância de segurança sensata.
Confesso que só acordei da resmunguice graças a um abatanado forte e ao bom-humor das minhas parceiras de aventura {Carla Rocha e Miss Pedagogia do Terror}, a quem agradeço a motivação, a companhia e a inspiração para não desistir à primeira.
Caminhei durante 7,5 km e quase fui abalroada por quem corre a sério, mas cheguei à meta inteira e com vontade de repetir a proeza.
E vocês...o que vos faz sair da vossa zona de conforto?...

Aqui fica a Mini-Maratona de Lisboa, aos meus olhos:

No autocarro, a caminho da partida

Com a Carla Rocha, ainda fresca que nem uma alface

Com a Miss Pedagogia do Terror, na santa ignorância do que aí vinha


O helicóptero que veio expressamente fotografar a nossa performance


As três, na doce espera


Tudo a postos para a partida


No início da corrida, quase a ser atropelada pela multidão em fúria


Malta mais louca que nós {juro que para a próxima levo uma t-shirt a dizer "Dolce Far Niente"}!!


A orgulhosa chegada à meta. Viva.

Se há lição que tiro da manhã de hoje, é que os limites a que nos impomos moram na nossa cabeça.
A solução é andar para a frente, que o mundo nem sempre espera.

MM

3 comentários:

Filipa Garcia disse...

Marta, para a próxima "colo-me" a si!!:)

Dolce Far Niente disse...

Fico à espera, Filipa! :)

Um beijinho grande

Marisa Luna disse...

Que valente!!!
Eu não tenho coragem... nem resistência física. (Mas sempre tenho um ano para treinar!).
Boa!
Bjs