segunda-feira, 19 de março de 2012

Filha do Pai

Sou uma "filha do papá" convicta {mãe, não te zangues que o Dia da Mãe está a chegar!}.
Talvez porque sou filha única.
Ou talvez porque tenho o único pai que gostaria de ter tido nesta vida.
Não sei.
Sei apenas, que somos parecidos {às vezes mais do que gostaria}.
E sei que lhe devo a contínua capacidade de sonhar, algum rasgo na adversidade, e um formigueiro constante, que me faz querer mudar coisas na vida, e ir para além do que é suposto.
Mais importante que tudo, devo-lhe o facto de nunca ter caído na tentação de deixar de ser meu Pai quando mudou de vida.
Essa, a maior dádiva de todas.

{Adoro-te, pai.}


MM

2 comentários:

Helena Barreta disse...

Comemorei o último Dia do Pai há 20anos. Tenho tantas saudades dele.

Um beijinho para si e um abraço para o seu pai, tenham um dia feliz.

MM disse...

Um grande beijinho para si, Helena. Com muito colinho...