sábado, 27 de agosto de 2016

Sabem do que tenho saudades? [sem filtro]



Tenho saudades de sair sozinha com o meu homem. E de sair mesmo sozinha, metida nos meus pensamentos.
Tenho saudades de beber uns copos entre amigos ou só um copo de lambrusco fresco com o meu marido, enquanto o nosso jantar está ao lume.
Tenho saudades de ler três parágrafos de um livro sem interrupções e de dormir uma noite seguida.
Tenho saudades de ter as mamas só para mim (ou para o meu marido, quanto muito e quando me apetece).
Tenho saudades de poder sair de casa sem nenhuma culpa e sem um aperto no coração.
Tenho saudades de dormir sozinha com o meu marido.
Tenho saudades de falar alto no meu quarto. E de fazer o que me apetece no volume que me apetece.
Tenho saudades de fazer amor sem hora marcada e sem interrupções.
Tenho saudades de ir à casa-de-banho sem ser incomodada porque o bebé tem fome.
Tenho saudades de não fazer nada.
Tenho saudades de poder fazer o que me dá na real gana.
Tenho saudades que se dirijam a mim, esquecendo-se da minha qualidade de mãe.
Tenho saudades de passear no Chiado sem horas para voltar e sem carrinho para empurrar.
Tenho saudades de andar de carro sozinha e de ficar em completo silêncio.
Tenho saudades de ter uma conversa com princípio, meio e fim com o meu marido, sem ser constantemente interrompida.
Tenho saudades de beber sangria. E de beber uma imperial gelada com amêijoas à bulhão  pato.
Tenho saudades de falar com gente crescida. E de não falar de bebés.
Tenho saudades de uma refeição com os dois braços à mesa, sem que um tenha que servir para embalar a alcofa.
Tenho saudades das minhas mamas com o tamanho normal e de poder vestir camisolas sem parecer a Sabrina da minha adolescência {lembram-se da Sabrina??}
Tenho saudades de um serão sem ter de ir ao quarto embalar o bebé mais de trezentas vezes.
Tenho saudades de não comer à pressa, de não tomar banho à pressa, de não me vestir à pressa, de não fazer xi-xi à pressa. Tenho saudades de não ter pressa, basicamente.
Tenho saudades de dormir sem soutien e de usar soutiens normais durante o dia.

Continua... {quando tiver tempo!}

13 comentários:

Escrever Fotografar Sonhar disse...

Adoro! bjs

Ana disse...

Uiii, e isso tudo desde Novembro de 2014 :P [até salivo só de pensar numa imperial bem gelada... ahh e uma noite completa ...]

Anónimo disse...

😅 corajosa, é mesmo isso!! Ass: Rita, uma fã q se vê na sua pele, mas q qdo dizemos isso a terceiros sem filhos quase nos fulminam com os olhos pq não sabem dar valor ;)

Anónimo disse...

Ai gracas a deus que nao sou so eu �� as vezes penso isso para mim mas nao tenho coragem de o dizer em voz alta, porque somos logo julgadas ou porque logo alguem me quer tirar a muida e apropriar se dela como se eu nao estivesse ca. Sou uma mae galinha. Nao consigo ainda deixar a minha cria a noite com ninguem para ir a uma jantarada ou a um cinema. De dia a coisa ate rola e la a vou deixando ficar. Mas as vezes sinto falta daqueles dias so nossos. Sem obrigacoes, sem dar cavaco a ninguem... Obrigada por estas palavras ��

Xica Maria disse...

Somos duas.... Que saudades!!!!

Carla disse...

Aaaaaaaiiii... Subscrevo... totalmente!��

Sofia Costa disse...

No outro dia taguei-te numa publicação do instagram a propósito disto mesmo , não sei se viste beijinho

Sofiazinha disse...

Marta,
Estou num terceiro casamento e os meus filhos vão para os respectivos pais muitas vezes (as mais novas vão um fim semana alargado de 15 em 15 dias e mais uma noite por semana), o mais velho, por causa da distância, só vai ao fim de semana de 15 em 15 dias.

E eu confesso: adorava ter mais um filho, adorava ter um filho em comum com o meu marido, mas.... além da questão de ter tido 3 cesarianas, lido com o meu próprio egoísmo: voltar a passar por isso tudo 24 sob 24 horas por dia.

Mas quem sabe um dia...!?

Adoro ler-te.

E compreendo muito bem o que descreves.

Beijinhos.

Ana disse...

Quando leio isto a vontade de ser mãe desvanece-se :P

Magda disse...

Leioeste post com a Caetana ao colo, uma mama de fora e dois filhos na sala a jantar sozinhos com o meu marido.

Compreendo tão bem!!!

Queria tanto beber um Gin tónico (ou 3)!!! Mas não, outras prioridades 😁😊

Ana Filipa Oliveira disse...

Poucas semanas depois da Mariana vir para casa, cruzo-me com os vizinhos nas escadas do prédio. Um casal sem filhos, mas com cães a substitui-los, pergunta-me como estou: "Cansada.", respondi com um sorriso nos lábios. Resposta dela: "Tens o que pediste!" Ora toma e vai buscar. Sim, estou cansada, tenho saudades de muitas coisas (como tu) e estou feliz. Uma coisa nao impede a outra. Parece que somos menos mães, ou que nem temos direito a sê-lo, quando manifestamos uma nostalgia/desejo natural da liberdade e da vitalidade que "perdemos". Mas o bom, é que nao é para sempre, é uma fase, e que é uma fase única e maravilhosa... e cansativa :-)

VerdezOlhos disse...

Adorei esta tua partilha/rúbrica!
Obrigada por te manteres real e verdadeira!
Beijinhos, tudo de bom!

Maria João disse...

Salvaguardando algumas diferenças, tenho essas saudades todas (ou quase)!