segunda-feira, 25 de julho de 2016

Uma enorme frustração e uma tarde boa!











O final de tarde de ontem foi passado no parque, a gozar este tempo maravilhoso em Lisboa. Pensando bem, há muitos anos que já não passava o mês de Julho por aqui, e ao contrário do que estava à espera, sabe lindamente, porque há menos trânsito, mais lugares de estacionamento e uma calma a que não estou habituada por estas bandas.
O passeio também serviu para curar a neura com que fiquei, depois de ter tentado que o meu bebé bebesse do meu leite por um biberão. Não experimentou mais que duas gotas, e só sossegou quando voltou ao meu colo-porto-de-abrigo e à minha mama-zona-de-conforto. E eu fiquei como o tolo no meio da ponte, pendurada entre a imensa frustração e o orgulho. 
Coisas que só as mães percebem, certo?...

9 comentários:

Anónimo disse...

Percebo tão bem. :)

O Vicente está enorme, tão lindo.

Tenho 3 rapazes, o mais novo tem 2 anos e também foi um "desespero" para aceitar o biberon (com o meu leite). A única forma de "pegar" foi com umas gotinhas de Aero-om na tetina...

Isa disse...

Tenho uma aqui que não pega nem biberão nem chupeta!

Anónimo disse...

Biberon com Mãe / maminha por perto é sempre difícil ! Mas não desista nem desespere: se o Vicente tiver fome e não houver maminha, o leite da mamã continua a ser o melhor do mundo, até no biberon. Os da tommee tippee são bem bons.

Anónimo disse...

É difícil um bebé amamentado aceitar a tetina. Talvez após os 6 meses quando não tiver sempre a mãe por perto.

Os únicos que os meus filhos aceitaram foram os da NUK, tetinas largas e o bico semelhante a um mamilo.
Beijos

Helena Silva disse...

Olá Marta!
Sei bem o que fala, tenho dois filhos, a mais nova já tem 5 anos, mas mamou até aos 2... e biberon, só para a água, leitinho só da maminha da mamã. Nunca consegui que bebesse leite pelo biberon, nem meu, nem artificial.
Na altura parece um desespero, porque queremos "aliviar-nos" um bocadinho da tarefa de alimentar as nossas crias, mas assim torna-se impossível.
No fim vê-los crescer saudáveis enche-nos de orgulho e até deixa saudade esta dependência que os torna só nossos.
Aproveite ao máximo e acima de tudo seja muito feliz.
Votos do melhor, com muita saúde, para si e toda a sua linda família.
Uma seguidora.
Helena

Anónimo disse...

Na primeira foto o Mateus é nitidamente a cara do pai.

Andreia disse...

não é a única!Mais uma história: a minha também nunca aceitou o meu leite no biberão, directamente de fonte e ponto final! :) felicidades!!

Anónimo disse...

Peço desculpa, VICENTE. Literalmente a cara do papá.

Anónimo disse...

O meu ai novo foi "logo" habituado ao biberon. Tanto dava eu maminha, como o pai o leite materno no biberon. Começámos tinha ele umas 3 semanas, no inicio ele foi um "pouco teimoso", mas após várias tentativas começou aa funcionar e apartir daí, foi uma maravilha.
Ele amou em exclusivo até aos 6 meses e depois continou com a maminha até aos 2 anos. Eu tive de ir para fora e trabalho várias vezes (a primeira vez fui 3 dias, tinha ele 4 meses), e deixava sempre muito leite, e corria sempre muito bem.
Não desista, volte a tentar (e tentar). Eles habituam-se, e continuam a mamar bem.
Boa sorte