segunda-feira, 30 de maio de 2016

Crónica de um parto provocado [e dois agradecimentos]



Hoje, mais restabelecida deste acontecimento de vida que é sempre o nascimento de um filho, começo a reorganizar ideias e a arrumar as emoções onde consigo e onde me apetece. No meio das memórias recentes que me chegam à cabeça, lembro-me do exacto momento em que estou no pico das contrações de um trabalho de parto induzido à força de várias doses de ocitocina {e ainda sem direito a epidural}, num cúmulo de dor que não me recordo de ter sentido nunca. As imagens desses momentos chegam difusas, numa espécie de embriaguez de dor e de natureza no seu estado mais puro. Entre lágrimas, lembro-me de ter revisto cenas do filme da vida com o meu amor, numa experiência de quase morte. Um estado alterado de consciência que nunca tinha experimentado antes, mas que as dores muito fortes e o tempo que vivo trouxeram à tona.
Neste cenário difícil, numa dilatação demorada das entranhas todas e com a sensação de desmaio iminente, pergunto a meia voz ao enfermeiro Daniel se vou morrer. Com a calma de quem sabe o que faz, encharca uns panos com água fria e passa-mos no rosto, nos ombros e no pescoço. E depois, responde-me com um sorriso, que não vou morrer. Que ao contrário, estou a dar vida.

[não cheguei a ter tempo de lhe agradecer e não tenho a certeza de o reconhecer, se o vir novamente. Mas fica aqui o agradecimento por ter encarnado o meu "anjo da guarda" no momento em que precisei. Ele e a Catarina, uma grávida de gémeos que estava na cama do lado e que se levantou para me fazer massagens nas costas, quando percebeu que precisava de ajuda e de mimo. Não fiquei com o contacto dela, nem com um apelido para procurar no facebook. Pode ser que um dia nos voltemos a cruzar]

8 comentários:

Lili disse...

..... Malvada hipertensão....

E quando [pensamos] que já passamos por "tudo" aí vem a natureza [e a vida] ensinar-nos que não. Que temos que ir buscar força(s) sabe Deus onde.
E vamos.
E (quase) desmaiamos.
E.... depois....o [perfeito] estado de graça.
E percebemos [finalmente] que tudo tem um propósito: Um Amor [maior].

<3 <3

Escrever Fotografar Sonhar disse...

Fiquei emocionada e cheia de vontade de te dar um grande abraço.

Carla Lopes disse...

Parabens pela linda familia que construiu... Um beijinho muito grande

Marlene disse...

Um beijinho grande Marta!

Muitos Parabéns! O Vicente é lindo!

Marlene

Anónimo disse...

Parabéns! Muitas felicidades !!!
Beijinhos

Bailarina disse...

Muitos parabéns, de novo!

Anónimo disse...

Olá Marta,

Daqui o seu anjo da guarda! Estou a brincar...
Sou o Daniel, o enfermeiro que teve o privilégio de assistir ao início do seu trabalho de parto.

Agradeço as palavras que escreveu na meu respeito mas acredite que não fiz nada de extraordinário. O trabalho e o mérito são seus! Simplesmente uma Mulher com M grande...

Aproveito para lhe dar os meus Parabéns e lhe desejar as maiores Felicidades!

Um beijinho,
Daniel

Dolce Far Niente disse...

Daniel, a sério??? Bolas, deixou-me de lágrimas nos olhos!!
Muito obrigada por tudo. Mesmo. Não imagina o bem que me fez.
Obrigada do coração.