quarta-feira, 27 de abril de 2016

Nunca é tarde para cair a ficha, pois não?



A sobranceria de ter engravidado pela quarta vez e de achar que já nada seria novo, desfaz-se sobre mim agora, às quase 34 semanas de gravidez. 
A vida não perde, de facto, uma única oportunidade de nos pôr à prova, e só a poucas semanas de voltar a dar à luz {quase, quase no fim desta viagem}, percebo como isto é tudo tão ou mais avassalador que da primeira vez. Não sei se por saber que esta será a derradeira gravidez, se porque ficamos mais choronas com a idade, ou se é porque vivo isto tudo com o homem da minha vida, por mais vidas que possa ainda vir a ter.
O choro torna-se tão fácil como beber água e a aproximação do parto faz-me medo, como se nunca tivesse parido antes. Desconfio da minha capacidade para gerir uma família de quatro miúdos e para me gerir a mim própria, no meio desta viagem ao desconhecido que é ser mãe depois dos 40.
Tudo vem tardio e, ainda assim, presumo que no tempo mais certo da minha vida. Um paradoxo, eu sei. Separar-me aos 37, recasar aos 39, ser mãe de quatro aos 41. Refazer uma vida quase inteira, numa idade em que a família, os amigos, o mundo esperam {ingenuamente} que já tenhamos todas as certezas. Não temos e ainda bem que não. A dúvida pode abrir portas. As minhas abriram-me um admirável mundo novo.
E agora, neste exacto instante em que vos escrevo, um medo atroz. E uma certeza: o Amor que move montanhas move, agora, o meu mundo inteiro. Acho que isso é bom.


5 comentários:

Anónimo disse...

Força!

Anónimo disse...

Tenho seguido a "saga" Vicente. Em todas as idades surgem dúvidas (muitas). Boa sorte. Felicidades.
Uma avó

Magui Ferreira disse...

Cada gravidez é uma etapa, assim como cada filho é diferente. Os medos, esses, fazem parte desta coisa que é a vida. Felicidades para si e para o Vicente.

Carla Lopes disse...

Beijinho grande.... Falta pouco

Sofiazinha disse...

Força Marta!

Tenho acompanhado vários blogs, e gosto de muitos, mas há alguns, que pelas suas histórias me dizem muito.... (mais ou menos semelhantes às minhas).

Este é um desses. O da Catarina Beato outro....

Vou num 3º casamento e 38 anos. 3 filhos. Um do 1º e 2 do 2º. Tudo cesarianas. Com pena minha. Ir ao 4º poderá ser um risco. E por isso acompanho-te a ti e saboreio os meus enteados.

Beijinhos.