sábado, 26 de março de 2016

Em treinos



Pergunto-me como conseguiste estar tantos anos sem filhos e, logo a seguir, acho a minha pergunta parva. O tempo ajuda a pôr tudo no lugar e a trazer todas as bençãos na hora certa. 
A equação é a mesma relativamente aos anos que levamos juntos e ao facto de já nos termos encontrado mais tarde na vida. Antes, talvez não nos achássemos graça nenhuma. Eu, escondida atrás de um cabelo alourado e de pescoço de golas altas e de medalhas penduradas ao peito. Tu, sisudo como sabes ser quando não queres passar cavaco, a aparentar um certo snobismo que te dava aquele charme irritante e pouco confiável.
Este é o tempo certo, simplesmente porque é o nosso. E já viste o caminho que ainda temos pela frente?


1 comentário:

Vera Moniz e Medeiros disse...

Tal e qual eu quando tive a minha filha! "Devia ter sido mais cedo" não parava de o dizer... foi no tempo dela, no tempo que devia ser e hoje sou mais feliz por tê-la na minha vida!