quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Este NÃO é um post sobre corrida

Estes 6km não foram feitos hoje, nem ontem. Só decidi colocar aqui esta imagem, pela frase e pelo que ela significa, muito para além da corrida.
Sim, sou capaz de correr 6km, como já fui capaz de correr 21km. Sou capaz de falar em público mesmo quando a voz embarga, de fazer arroz doce sofrível, de passar a ferro camisas xpto, de não dormir noites inteiras quando é preciso, de planear tarefas para um dia que, à partida, só seriam possíveis em dois. Sou capaz de decorar horários da escola, da catequese, do basket e da natação como quem come tremoços, sou capaz de usar batom vermelho todos os dias e de fazer tatuagens por impulso. Sou capaz de engolir alguns sapos e de não azedar com isso, e sou capaz de dizer as coisas certas na hora certa, quando me chega mesmo a mostarda ao nariz. Sou capaz de refazer a minha vida as vezes que forem precisas e de me reinventar, até acertar na minha própria fórmula. Sou capaz de parecer feliz, mesmo quando me sinto a morrer aos bocadinhos e sou capaz de virar a mesa quando menos se espera. Sou capaz de rir quando só me apetece chorar e de chorar de alegria sem nenhum pudor. Sou capaz de mudar de letra num dia, de comer uma taça de mousse de chocolate inteira e de dizer a quem gosto "gosto de ti", muitas vezes. Sou capaz de furar o nariz sem nenhuma anestesia, de mudar de cor de cabelo as vezes que me apetecer e de contar histórias aos meus filhos sem livro. Também sou capaz de falar cinco minutos sobre um assunto que não domino, sem parecer tonta, e já sou capaz de andar de bicicleta.

Sou capaz de tanta coisa, e incapaz {completamente incapaz} para mais coisas ainda. E aprender a lidar com isto continua a ser um dos meus maiores desafios.
Hoje está a ser, pelo menos.

3 comentários:

Ligia Silva disse...

Amei :)
Obrigada pela partilha!

ana rita disse...

Adorei!

Escrever Fotografar Sonhar disse...

Hoje, precisava de me lembrar que somos capazes de quase tudo... Obrigado
bjs