quinta-feira, 1 de maio de 2014

Tenho os melhores amigos do mundo!

As semanas que se aproximam adivinham-se loucas. E apesar de estar para acontecer tudo o que sempre sonhei, sinto que não tenho mãos a medir. Telefonemas que tenho de fazer, convites que não quero deixar passar, cabeleireiro, unhas, textos e mais textos, filhos, trabalho, namoro no meio disto tudo.
Acordo a meio da noite com um formigueiro na barriga a dizer-me que vêm por aí coisas boas, mas muitas delas, totalmente fora da minha zona de conforto. E se há momentos em que isso me entusiasma, há outros em que paraliso de terror. A velha cassete a dizer-me que não serei capaz, que é demais para mim, que fico mais confortável recostada no meu velho sofá. Mas acontece que não fico mais. Cheguei a um ponto do caminho sem retorno e andar para a frente é enfrentar todos os meus fantasmas antigos. E só há uma maneira de o fazer: sem dó nem piedade.
No meio desta "empreitada", tenho os melhores amigos do mundo. Aqueles que me ligam sem eu estar à espera e me dizem que estão disponíveis para ajudar em tudo o que precisar. E que gostarão de mim incondicionalmente. Mesmo que a minha voz entorpeça na "hora h", mesmo que me espalhe ao comprido, mesmo que escorregue num trilho qualquer.
A eles, o meu eterno agradecimento por me levarem em braços sempre que preciso.



1 comentário:

Escrever Sonhar disse...

Eu é que agradeço pela energia boa que transmites em tudo o que fazes. Gostamos tanto de ti... Sempre.