quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Em Novembro gosto...

De castanhas assadas em cartuchos feitos de papel de jornal.
De folhas caídas na estrada.
Do cheiro a terra molhada.
Da neblina das manhãs.
De chá Príncipe com Lúcia Lima ao serão. E de chocolate quente.
De lareiras acesas em noites longas.
De aconchegar as mantas aos meus filhos antes de ir dormir. E de lhes sentir o hálito quente debaixo dos lençóis.
De regressar a casa, o meu porto seguro de todas as horas.
De somar mais um ano ao filho que me mostrou a maternidade pela primeira vez.
Da proximidade do Natal e das lembranças da infância. E da ansiedade do Natal que se avizinha e que me enche de alegria.
De filhos que me enchem a cama nas manhãs geladas.
Das noites frias e dos abraços quentes do amor da minha vida.
 
 
Em Novembro gosto do calor da minha vida.
Apesar de todas as tempestades que se fazem sentir lá fora.
 
 
Este post é um "momento Limetree"
 
 
 
 
 
MM
 
 
 
 

3 comentários:

Piki disse...

Adorei a sua definição de Novembro! Sinto parte disso, por isso me identifiquei. Um abraço quente vindo cá de fora! =) Tenha um excelente fim de semana!

Dolce Far Niente disse...

Obrigada pelas palavras, Piki!
Um abraço muito quentinho também! :=)

Beijinhos

Sandra Mendes disse...

Que Novembro delicioso!