segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Coisas que uma mãe descobre quando o filho entra na idade do armário


Que não é perfeita e que não faz mal.
Que o filho não é perfeito e que também não faz mal.
Que os dramas familiares não acontecem só nas famílias dos outros, ou só no "Parenthood".
Que um filho-na-idade-do-armário não é o fim do mundo, mas parece.
Que a fase anterior, afinal, era muito boa!
Que por melhor mãe que se seja, a "idade do armário" chega, e vem para ficar durante uns tempos.
Que o Amor Incondicional existe mesmo.
Que como no Natal, a "idade do armário" começa quando um homem quiser {neste caso, quando um jovem quiser}. E que pode começar aos 10 anos.
Que perder a cabeça de vez em quando faz parte do processo.
Que contar até 10 pode ajudar.
Que sair de casa e apanhar ar também.
Que todas as mães sabem do que falamos, mesmo que finjam que não.
Que não estamos sozinhas no mundo e que não somos as piores mães do universo.
Que é mesmo bom termos um ombro para chorar, de vez em quando.
Que o nosso filho-a-entrar-na-idade-do-armário não será necessariamente um delinquente.
Que temos sempre mais força do que parece. E que somos sempre mais tolerantes do que pensamos.
Que um dia a "idade do armário" passa.
Que até lá, é preciso treinar competências de sobrevivência maternas:
  • Firmeza
  • Tolerância
  • Persistência
  • Bom-humor
  • Auto-estima
 
E acima de tudo, que é preciso amar sempre e em qualquer circunstância.
Mesmo quando não apetece.
 
MM

Este post é um "momento Limetree"

7 comentários:

Maria disse...

Veradade verdadinha... mas há dias muito pesados em que a paciência se esgota...
Copiei!
:D

Crisani disse...

Adorei ler este post...
A idade do armário anda cá por casa, e há momentos em que penso e repenso enfim coisas de mãe
bj
http://crisaniblog.blogspot.pt/

MM disse...

Maria e Crisiani, obrigada pelos comentários e pela força! É bom saber que não estou sozinha nesta aventura! :=)

Beijinhos

Pedro Veloso disse...

Ainda bem que ainda estou a uns aninhos disso... :)

Titanices disse...

'Entrei' agora (não foi bem agora, mas as férias e o calor intensificam as coisas) na idade do armário com o meu filho, sim eu acho que nós entramos com eles, e sinto-me tantas vezes assim tal e qual como tu descreves... como é bom saber que não estou sozinha no mundo!!!

MM disse...

Os anos passam depressa, Pedro! Aproveite!! :=)

Um abraço

MM disse...

Titanices, gostei dessa ideia de que nós tb entramos na idade do armário! Subscrevo! :=)

Beijinhos