sexta-feira, 30 de março de 2012

Narciso, for me!

Para quem vai seguindo este Dolce Far Niente, sabe que adoro perfumes.
E que passo a vida à procura do meu cheiro. Aquele que me identifica onde quer que vá e por onde quer que passe.
Recentemente descobri um da Hermés, "Un Jardin sur le Toit", pelo qual me apaixonei perdidamente.
E tem sido uma paixão prolongada no tempo, embora com interrupções estratégicas, porque a crise do País e da minha carteira não se compadece com grandes paixões.
Há que gerir o orçamento familiar, e saber intercalar amores avassaladores com pequenos flirts. E é o que faço com o mundo dos perfumes, e com o meu Hermés e o eterno {e amigo da minha bolsa} "CK One", da Calvin Klein.
Mas hoje {mais uma vez}, fiquei enamorada pelo cheiro de uma colega de trabalho.
E a curiosidade subiu para um patamar elevado, quando ela me disse que o perfume em questão contém almíscar de cervo {eu sei, parece nojento!}, substância odorífera com propriedades afrodisíacas, capaz de operar verdadeiros milagres nos mais distraídos.
E embora esteja longe de precisar de milagres, experimentei um puff num cantinho singelo do meu pulso e gostei. Gostei muito.
Porque permanece em mim, como uma impressão digital. Como uma segunda pele.

Não recomendo a quem gosta de passar despercebida.
Já para quem não se importa, é de usar e abusar.
E esperar pelos resultados.

Um dia Narciso, serás meu.

MM

2 comentários:

teresa Costa disse...

Adoro ler este blog, pois aprendo sempre alguma coisa, já tomei nota.

MM disse...

Agora é só experimentar! :)

Bjos, Teresa