quinta-feira, 5 de junho de 2014

Ainda sobre "muletas"

Costumo ser uma doente fácil.
Gosto dos mimos extra, da desculpa que tenho para dormitar num "dolce far niente" forçado {mas que não se desperdiça nunca}, do silêncio que se instala em casa depois da família inteira sair, do comando de televisão só para mim. Resquícios de filha única, talvez.
Ontem e hoje, contudo, tem-me custado muito andar a pairar sozinha aqui por casa, culpa de uma faringite e de uma otite, aparecidas não sei bem de onde. 
Sinto que a vida corre lá fora e preciso vivê-la sem atrasos, nem demoras. Quero dar atenção aos meus filhos quando chegam a casa. Quero partilhar as mil tarefas domésticas. Quero ter energia para escrever tudo o que preciso escrever. Para todas as empreitadas a que me propus, e para outras que aí venham.
Quero agarrar a vida com unhas e dentes, inspirar e expirar profundamente e lançar-me a ela. Num salto de fé.

3 comentários:

Escrever Fotografar Sonhar disse...

desejos de rápidas melhoras.
Aproveita e recarrega baterias para o que vier por aí.
beijocas.

homem sem blogue disse...

Queres e vais agarrar cheia de força :)

homem sem blogue
homemsemblogue.blogspot.pt

Katy Single disse...

Sem saúde não vamos a lado nenhum, não é assim?
As melhoras e aproveita o comando :D