segunda-feira, 5 de maio de 2014

À flor da pele

Há tanta coisa a acontecer na minha vida que tento estancar a emoção para não quebrar.
Não quero chorar, porque tenho medo de me esvair em lágrimas. Lágrimas por este ciclo que vai começar {que já começou há muito tempo, na verdade, mas sou romântica, o que querem!}, e lágrimas por ciclos que vou deixando para trás. Que vou fechando, um a um, demoradamente.
Faço-me lembrar as cobras quando se vão libertando da pele envelhecida, e fico a pensar se também lhes dói um bocadinho a mudança, mesmo que seja a única certeza que têm na vida.

Estou à flor da pele. Sinto que vou desatar a chorar se alguém me diz "obrigado", se me dão um abraço mais demorado, se me olham fundo nos olhos, se me fazem rir, tanto faz. Sinto que vou chorar de profunda alegria pela volta que dei à vida e de profunda tristeza pelos projectos que não vingaram. E não me envergonho desta ambivalência, que é ela que nos faz de carne e osso.
Sinto que vou chorar de comoção pela família que agora me acolhe como sua, e pela que deixei para trás e que me adoptou. Sinto que vou chorar pelos amigos que vieram e pelos que foram embora, pelas palavras duras que tiveram de ser ditas e pelas doces que ouço todos os dias e que todos os dias me comovem.
Sinto que vou desatar a chorar por tudo e por nada e acho que não faz mal. É isto que nos aprofunda e que nos faz melhores. Esta paleta de sentimentos que nos arranca do cinzento e que nos atira para a cor. Sem dó nem piedade.



4 comentários:

Lili disse...


<3 <3 <3

Escrever Sonhar disse...

Marta, abre os braços, fecha os olhos, respira fundo. O mundo é teu.
bjs

SMS disse...

Que lindo post!
(já estás a chorar?)

Agora a sério: lindo mesmo. Chora, que chorar lava a alma! E se é de alegria e emoção… lava duas vezes!
Beijo enorme e até quinta!

Cátia Adriano disse...

Olá Marta,
Não a conheço mas sigo o seu blog que é mesmo uma leitura diária obrigatória, como tal sigo esta sua história a par e passo, que é em tanta coisa parecida com a minha. Vibro com cada sua conquista, fico feliz por si nas coisas boas e assim como lamento cada vez que a vida lhe tenta pregar uma partida.
Que esta nova etapa da sua vida seja tudo ou mais ainda daquilo tudo o que deseja e bem me parece que merece. Desejo-lhe as maiores felicidades e aproveite ao máximo o seu dia, seja princesa por um dia (foi como me senti no dia do meu 2º casamento).
Grande beijinho,
Cátia Adriano
(http://nada_acontece_por_acaso.blogs.sapo.pt/)