sexta-feira, 11 de abril de 2014

Bora saltar?

Há uns tempos atrás queixava-me da rotina dos dias. As mesmas tarefas, os mesmos trajectos, as mesmas pessoas.
Agora, ao contrário, sinto-me enrolada numa onda gigante, daquelas que nos fazem perder a noção do tempo e do espaço.
Parece que tudo chega ao mesmo tempo à minha vida: o casamento, projectos novos, mudanças profissionais. Como se o Universo conspirasse a favor de um salto de fé monumental.
Quero acreditar que me atiro do precipício com uma rede apertada por baixo. Só isso justifica o sorriso com que acordo todas as manhãs.