sábado, 15 de junho de 2013

By myself

Passar tempo comigo é, desde sempre, um prazer.
Digo isto sem nenhum tipo de pretensiosismo, até porque acredito piamente que gostarmos de estar connosco próprios é uma benção ou, se não é inato, uma arte que devemos treinar e cultivar.
Tenho a sorte de não precisar fazer esforço nenhum para gostar de estar comigo. Afinal de contas, quem melhor do que eu para escolher onde quero ir, o que me apetece fazer,  o que vou comer, que lugares visitar?... Claro que é muito bom partilhar momentos com os outros, mas se não investirmos tempo connosco, como saber quem somos, se o barómetro está sempre fora de nós?
Hoje foi um dia passado comigo e só comigo.
Com o meu homem a trabalhar e com os filhos em fim-de-semana com o pai, dediquei-me a mim e ao que gosto de fazer: passear, ler, fotografar e comer. E não fazer rigorosamente nada, que é coisa em que sou perita.
Depois de uma manhã de dolce far niente, pus-me a caminho da LX Factory, onde saboreei um brunch no Café da Fábrica, na companhia do novo livro da Rititi. Em seguida, rumei à livraria Ler Devagar para ver livros {que adoro!} e para provar, finalmente, os bolos que me fazem aguar de cada vez que os vejo  aqui. Digo-vos que são um pecado original, daqueles que deixa marcas nas ancas, no rabo, na barriga e no duplo queixo, mas são dos que valem a pena, que há prazeres que não devemos adiar.
Ainda me entretive a tirar fotografias, arte que não domino de todo, mas que gosto de fingir que sim.
Aqui fica a reportagem fotográfica do dia e, quem sabe, uma inspiração para visitar o local ou outro qualquer que vos apeteça. 
Experimentem fazê-lo sozinhos...não dói nada, prometo.





















MM












2 comentários:

ana george disse...

As fotos estão fantásticas, então se dominasses a arte... :)
é bom termos momentos para nós mesmos, e em sítios inspiradores e acolhedores como esses.

http://amarmitalisboeta.blogspot.pt

Ana Queiroz disse...

Eu gostei...muito bonitas