terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Das manhãs difíceis #2

Hoje tive uma manhã difícil.
Daquelas que metem gente sonolenta e impaciente, e que nos fazem questionar a nós {mães} a tolerância e a paciência que não temos. E que deveríamos ter.
O certo é que porque somos mães, não somos autómatos. Personagens de desenho animado que têm sempre a resposta certa no tom certo e na ponta da língua.
Exactamente porque somos mães, temos colo e palavras doces e abraços quentes, mas também temos o reverso da medalha -  frases azedas, tiques de impaciência, irritações epidémicas.
Hoje tive uma manhã difícil. Mas tenho o sol a bater-me na janela e uma vida inteira para corrigir erros. E para acertar.

MM


{Este post é um momento Limetree}

5 comentários:

EstáVento disse...

Exacto. E sem arrependimentos. Inspira, expira. bjs

Ana Teresa

vidasdanossavida disse...

Exactamente!! Bjs

Dolce Far Niente disse...

Obrigada às duas!

Beijinhos grandes

Daniele disse...

Também tenho estas manhãs difíceis...e mais difíceis depois que que as aulas recomeçaram. O mais velho acorda com sono, a mais nova acorda ANTES do despertador, o mais velho nao quer por a roupa, nem escovar os dentes, a hora passa, a mais nova quer colo, o café esfria, o cachorro quer comida e eu só quero um pouco de paz! Mãe deveria ter clone, só digo isso! um beijo

Dolce Far Niente disse...

Daniele, gostei dessa ideia do clone...muito bom!!! :=)

Beijinhos