domingo, 26 de agosto de 2012

Pequenos Instantes #10










 









 
 
 
 


 
 

Às vezes não valorizamos a terra onde nascemos nem o sítio onde vivemos.
Talvez porque os nossos sentidos não apuram com o que podemos ver, sentir e tocar todos os dias.
Talvez porque nunca tenhamos aprendido a valorizar o que já temos. Como se fosse sempre preciso correr uma maratona para sermos felizes.
Sem nos apercebermos, fazemos isto com as cidades, com os amigos e com os amores.
Achamos que a cidade mais bonita, o amigo mais verdadeiro e o grande amor estão sempre por conhecer.
 
Já não penso assim e sou uma mulher francamente mais feliz.
Adoro a minha cidade e gosto de passear nela com os olhos de uma turista - com deslumbramento, descontração e orgulho.
Hoje foi um desses dias e venho de alma cheia.
Experimentem.
 
MM











4 comentários:

Flor Guerreira disse...

A cidade da luminosidade. Uma preciosidade!

Imensidão dos dias disse...

É por istto que eu gosto tnto de Lisboa :)

MM disse...

Adoro a minha cidade! E com a idade, vou gostando mais ainda! :=)

Beijinhos

CAP CRÉUS disse...

É de facto algo que deveriamos fazer mais vezes.