terça-feira, 7 de agosto de 2012

Castelos no ar

Ontem estive com uma amiga que tem a vida virada do avesso.
Como se de uma novela rocambolesca se tratasse, ou de um thriller que nos tira o fôlego e nos faz querer voltar à vida real, por mais complicada que ela seja.
Se há lição que posso tirar da nossa conversa, é a de que é muito fácil ficarmos de pernas para o ar e sem chão, e que embora seja tentador achar que o caos só se instala na vida dos outros, isso não é verdade. Ele instala-se na nossa também, e pode devastar os castelos no ar que andámos a construir com tanto cuidado.

À minha amiga, desejo-lhe força para dar conta do recado.
A cada um de nós, desejo prudência na construção dos nossos próprios castelos.
Para que não caiam no chão à primeira rajada de vento.

MM

2 comentários:

Maggie disse...

até fiquei arrepiada, ás vezes queixo-me sem razão, sou mimada eu sei que sou, e depois os problemas dos outras fazem-nos cair na realidade.

Boa sorte á tua Amiga
Maggie

ana b disse...

Várias vezes por semana agradeço (a deus, ou a qualquer entidade que governa as nossas almas e comanda as nossas vidas) pela sorte, pelo privilégio que tenho. Certamente não as suficientes por tantas graças que percebo nas nossas vidas quando olho para o lado...e não é preciso olhar para longe. Quantas vezes basta realmente VER quem está à nossa frente. Isso realmente traz-nos uma responsabilidade acrescida: tentarmos ser felizes!!!
Boa sorte para a tua amiga!