terça-feira, 17 de julho de 2012

Home Alone

Os meus filhos foram para outras paragens por 15 dias e sinto um misto de alívio e de angústia.
Tenho todo o tempo do mundo para tudo.
Os dias na praia parecem infindáveis, as leituras são sem interrupções, os almoços, os beijos e os abraços, especialmente demorados.
Não há horários para nada a não ser os que são ditados pelo estômago e pela preguiça.
Tudo é espaço e tempo e silêncio.
E no entanto, às vezes falta-me o barulho, as vozes de cada um deles, a sala desarrumada, os meus e os seus gritos, a sua imagem celestial quando dormem e quando lhes aconchego os lençóis à noite.

Acho que ser Mãe é isto.
É ter o coração fora do peito para a vida.


MM

4 comentários:

Helena Barreta disse...

Sim, ser mãe é isso.

Ensinamos os filhos a voar, e ficamos maravilhadas com a capacidade e rapidez com que aprendem, mas depois ficamos com o coração nas mãos enquanto não regressam ao ninho.

Boas férias para eles e para si.

Um beijinho, abraço apertadinho não, é que está muito calor.

MM disse...

Obrigada, Helena.
Às vezes o coração fica mto apertado, sim...mas tb sei que não posso mantê-los numa redoma...Há dias mais difíceis...

Um grande beijinho

BIba Arruda Marques disse...

que delicia de texto! que bom conhecer vc! sei exatamente esta sensacao que descreveu! te conheci pelo projeto do livro LimeTree, moro em SP.
Seja bem vinda no meu cantinho
www.euaprendoenquantoensino.blogspot.com.br
Prazer!

MM disse...

Obrigada, Biba! :=)
Também é um prazer conhecer-te e ler o que vais escrevendo!
Um grande beijinho