segunda-feira, 7 de maio de 2012

Em mudança

Porque a minha vida muda no dia 24 de Maio, conto os dias, as horas e os minutos até lá chegar.
E mais uma vez, anseio que o calendário acelere o passo, ao mesmo tempo que morro de medo que se apresse.
Porque quando estamos muito tempo à espera de uma coisa importante, e o momento chega, fica um misto de emoção, e de medo, e de ansiedade e de inquietude latentes.

Acredito que não há nenhum ciclo que se feche de ânimo leve, ou não percebemos que o estamos a fechar. E quando isso acontece, é lamentável e triste, mas não serve para nada. Não acrescenta nada a ninguém. Fica o vazio, somente.
Já quando se toma consciência deste movimento de morte e de recomeço, vem o medo e a dor, mas fica o crescimento. E o crescimento nunca pode ser vazio.

Agora mesmo, estou entre as dores finais da morte de um ciclo, e o êxtase do nascimento de outro.
E a única certeza que tenho, é que estou a fazer a coisa certa.
A única certeza de que preciso, afinal.


MM

8 comentários:

silva disse...

Marta,desejo Felicidade para o novo ciclo.

Beijinho

Lena

Simplesmente eu... disse...

Desejo-te muita sorte para o recomeço :)

marina disse...

Tenho vontade de fazer o mesmo mas sou fraca...e não consigo acabar um ciclo que não me faz feliz todos os dias. Estou á espera do seu fim natural, que há dias que penso ser bom, outros não...
Boa sorte e que te corra tudo bem
Gosto muito de te ler
Marina

MM disse...

Obrigada a todas pelas palavras de força e de conforto. Preciso muito, obrigada.

Querida Marina,as tuas palavras comoveram-me. Quero dizer-te que arranjamos sempre força para a mudança, quando se torna vital para respirarmos. É isso que tens que perceber. Como é que consegues viver melhor.
Desejo-te as maiores felicidades do mundo, e nunca julgues que és "fraca".
Somos muito mais fortes do que pensamos.

Viagem com tudo incluído disse...

Toda a sorte do mundo!!
Há dois meses atrás também mudei radicalmente a minha vida e dei um grande pontapé naquilo que estava mal e me andava a destruir. Agora, apesar de ainda não estar tudo bem, estou muito melhor e muito mais feliz e não me arrependo nada. É preciso coragem, mas como dizes e bem, somos bem mais fortes do que pensamos! Bjs para todas e um especial para a Marina

Helena Barreta disse...

Que seja feliz no recomeço e que tudo corra bem.

Para a frente é que é o caminho.

Um beijinho

MM disse...

Obrigada Helena e "Viagem com Tudo Incluído"!! :)

Beijinhos

Marta Anico disse...

tic-tac, tic-tac, tic-tac... Pode ser a contagem decrescente, mas também pode ser o ritmo compassado do novo ciclo, da descoberta, do crescimento; quando tudo começa a encaixar, peça por peça, mesmo as mais inesperadas, é porque tudo está bem:)