segunda-feira, 19 de setembro de 2016

As nossas manhãs [e o melhor pão de banana do mundo]



[pão de banana do livro da Irena Macri, feito ontem à noite, enquanto os miúdos dormiam]

Dou de mamar às duas e tal da manhã {às vezes, mais cedo}, e volto a dar por volta das quatro. E depois, às seis. Às seis e meia, o meu filho mais velho levanta-se porque agora é crescido e vai para a escola de comboio, e não durmo mais. Gosto de me levantar e de ficar a vê-lo, enquanto prepara uns ovos mexidos, metido nos seus pensamentos. Gosto de moer o café no moinho recém comprado e de pôr a cafeteira ao lume para sentir aquele cheirinho a café acabado de fazer. Gosto de ver o meu marido chegar à cozinha a cheirar a banho acabado de tomar, e de pormos a mesa juntos, para um pequeno-almoço familiar que planeámos de véspera. E gosto de abraçar o Duarte antes de sair sozinho. E de lhe dizer ao ouvido que o adoro.
Gosto de rotinas, porque são elas que fazem a nossa história. E porque a nossa, é uma grande história.

2 comentários:

Evy Percebes disse...

Este bolo tem mesmo bom aspecto! :)

Andreia disse...

Ol Marta, já o fiz duas vezes esta semana, delicioso (com uma ou duas alterações: tipo 1 colher de linhaça e outra de farelo de trigo) é mesmo bom... pena que a minha de 4 anos, que até ajudou a esmagar as bananas, nao o prova nem por nada!! Gosto mto do seu blog! Delicioso como o pão de banana!!