sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Vicente, meu amor!


Namoro-te ao espelho todos os dias e aprendo a gostar de todas as mudanças que tens trazido ao meu corpo, desde que o habitas. Nunca estou sozinha, agora. Sinto-te nas alturas mais inusitadas, e paro tudo o que estou a fazer para apreciar cada momento nosso, porque mais do que nunca antes na vida, vivo o presente, que sei irrepetível. Sei que é a última vez que trarei comigo este milagre da vida e procuro guardá-lo na memória, nas fotos, no blogue, em tudo o que consigo.
Ainda não te sei de cor. Não tenho imaginação suficiente para adivinhar o teu rosto, nem para antecipar como serás. Mas nada disso importa, agora. Estás aos pulos dentro de mim, moras num sítio que é nosso, agarras-te a mim com unhas e dentes, como quem sabe muito bem o seu lugar. E tu já sabes.
Vicente, meu amor. Meu pequeno-grande-amor.

1 comentário:

Raquel Rocha disse...

Linda dedicatória de amor!!!!