segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Mães corredoras deste mundo, digam lá se não tenho razão!



Correr e parir são verbos irmãos. Juro que são. Senão vejamos:
1. Ambos exprimem uma acção lixada que implica dor, sofrimento e, tantas vezes, martírio;
2. A "hora H" dos dois deixa-nos a pensar o que raio nos deu para nos metermos naqueles trabalhos e faz-nos jurar que não repetimos a proeza {tão cedo, pelo menos};
3. Enquanto corremos e parimos maldizemos a vida, o mundo, o periquito, o parceiro de viagem. Quem nos conhece, sabe que neste contexto inóspito é prudente treinar o dom da invisibilidade;
4.  Em ambos os casos a pessoa fica transfigurada da dor, do suor e dos nervos. E não há equipamento, nem camisa de noite que safe o cenário, a verdade é essa;
5. Correr e parir podem causar mazelas físicas e psicológicas, pelo que para ambas as acções é requerida maturidade qb.;
6. Quando fazemos uma prova pela primeira vez, tal como quando parimos pela primeira vez, nunca sabemos exactamente ao que vamos e temos uma tendência natural para subestimar o esforço que aí vem. Erro crasso para ambas as situações;
7. A ressaca da corrida e do parto dá fome. Eu pedi um croissant com queijo na sala de recobro do nascimento do meu primeiro filho. Felizmente, ninguém me deu ouvidos;
8. Na hora da prova, como na do parto, e embora possamos estar rodeadas de pessoas, há uma certa sensação de solidão que se apodera de nós, como se apesar de todas as ajudas e de todo o apoio, fossemos só nós, o nosso corpo, a nossa "performance";
9. O medo e a ansiedade correm e parem connosco. Fazem parte de ambos os "pacotes" e ajudam na missão exigente que temos pela frente;
10. Correr e parir causam uma dor que esquecemos, normalmente, depressa. É por isso que costumamos repetir a experiência. Por isso, e porque ambos nos dão um sentido de vida. E este último facto, absolutamente inexplicável, explica quase tudo.

1 comentário:

Telmo Coelho disse...

Olá Marta! Fui companheiro do Rui em prova e trocamos palavras no jantar após o UT Piodão. Apoio o post e a vossa relação, caso tenha esse direito. Total desprezo por pessoas mal intencionadas e mal resolvidas na vida. Arranjem uma vida para viver, não percam tempo com opiniões da maliciosas. Felicidades