quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Para a "Roxinha" com amor

Recebi um e-mail de uma leitora assídua deste blog com o título "Moral pra cima faxavor".
E embora não tencione revelar o seu conteúdo, quero agradecer-lhe tudo o que me diz e que se resume à vontade que tem que eu arribe.
Quero dizer-lhe que não se assuste. Não ando num estado crónico de desmoralização, embora às vezes me apeteça mandar algumas coisas para as urtigas. Mas acho que faz parte da condição humana. Não andamos sempre saltando e rindo, e nem achamos sempre que tudo é lindo, porque às vezes deparamo-nos com coisas feias, de facto. Coisas que nos irritam e que nos fazem questionar a engrenagem em que andamos metidos. E com a qual pactuamos, tantas e tantas vezes.
 
Querida "Roxinha", continuo com boa energia e a adorar a vida.
Continuo a achar-me uma mulher abençoada porque estou de boa saúde (eu e os meus), tenho 3 filhos que me enchem a vida {e a paciência, é certo!}, e ao meu lado tenho um verdadeiro companheiro de jornada, com o condão de me amparar as quedas e de me fazer voar. Uma proeza, portanto.
 
Mas a vida tem dias. E este blog tem dias. E é de dias que a minha vida e a vida deste Dolce Far Niente são feitos.
E acho que ainda bem, ou seria um mero exercício de semântica.
Continue a passar por aqui. Gosto muito, muito de a ter cá.
 
MM

3 comentários:

Ovelha Flor Guerreira disse...

O facto de por vezes, andarmos menos contesntes com certas coisas, não significa que andemos desiludidas com a vida! Nem tudo correr sempre bem!

Pérola disse...

Faz parte da magia da vida este carossel de amoções e acontecimentos.

Os amigos são muito importantes em certas fasses.

beijinho

Dolce Far Niente disse...

Tb acho isso, Pérola.

Um beijinho