terça-feira, 10 de julho de 2012

"Mães como Nós"

Comecei a ler textos da Inês de Barros Baptista no tempo em que ela ainda era directora da Pais & Filhos, e no tempo em que eu ainda comprava a revista sagradamente.
Mais do que por qualquer artigo ou curiosidade que pudesse estar lá dentro, passei a lê-la por uma única razão - os editoriais escritos pela directora, que me surpreendiam a cada semana pela profundidade, pelos afectos transformados em palavras, pela simplicidade da mensagem, pela transparência corajosa com que a Inês falava dos 4 filhos e do amor incondicional pelo marido, que partira prematuramente.
Quando deixou a Pais & Filhos, eu deixei de comprar a revista. Porque os meus filhos cresciam e já não me identificava tanto com os temas abordados {é verdade},mas principalmente pela ausência dos editoriais que me comoviam às lágrimas e que me mostraram {pela 1ª vez}, que é possível escrever sobre a família de forma transparente, sem lugar a exposições desnecessárias nem lugares comuns.

Nestas férias, por mero acaso, cruzei-me com o livro "Mães como Nós" escrito pela Inês, e senti-me tentada a comprá-lo pelo título sugestivo e pela oportunidade de revisitar o que escreve. E não me arrependi.
O livro conta a história de várias mulheres, e da forma como lidam com a maternidade e com os afectos em geral.
E nos pedaços de vida inventados {mas que podiam pertencer a cada uma de nós}, da Rita, da Sophia, da Patrícia, da Margarida e de muitas outras, revejo-me e identifico-me nas melhores e nas piores características.
E emociono-me, sorrio, angustio-me e desdramatizo porque, afinal, somos todas mulheres e mães diferentes, mas todas falamos a linguagem do medo, da generosidade, do desprendimento, da solidão, da culpa e do Amor incondicional.

Recomendo o livro a todas as mulheres que não têm medo de se questionar como mães, como filhas, e como amantes dos homens da sua vida.
Experimentem fazer a viagem.

MM

3 comentários:

Helena Barreta disse...

Agradeço-lhe a dica.

Boas leituras. Um beijinho

inês bb disse...

que surpresa boa e que bom ir sabendo que o que escrevo faz eco. mesmo sem nos conhecermos pessoalmente, mando um abraço.

Inês de Barros Baptista

MM disse...

Olá Inês, nem acredito que "apareceu" por aqui! :=)
Obrigada pelas suas palavras, fiquei tão contente com elas que nem imagina. Mais uma vez, aproveito para lhe agradecer o meu livro destas férias, e todos os momentos de leitura boa que me proporcinou através da "Pais&Filhos". E que me deram tanto que pensar...
Nunca deixe de escrever.:=)

Um grande beijinho,
Marta