quarta-feira, 20 de junho de 2012

De parabéns!

Hoje {por razões profissionais}, o meu homem está de parabéns.
E eu estou cheia de orgulho, porque sabe sempre bem ver reconhecido o trabalho de quem trabalha. E de quem veste a camisola, mesmo quando há dias em que só apetece andar de tronco nu. Ou de camisa, somente.
É que isto do trabalho é um bocadinho como a nossa relação com os filhos. Há momentos brilhantes e de verdadeiro encantamento, e outros de desgaste extremo em que só apetece fugir. Acho que faz parte. E acho que é saudável.

Mas não escrevo este post para falar do trabalho do meu homem e do quanto me orgulho dele profissionalmente.
Escrevo-o para dizer que me orgulho dele por tudo aquilo que ele é, como companheiro e como pai(drasto) dos meus 3 filhos.
Porque lhes atura as birras e os caprichos.
Porque lhes entala os lençois à noite e lhes conta histórias de embalar.
Porque joga à bola e brinca às princesas.
Porque se preocupa com as suas tristezas e vibra com as suas alegrias.
Porque os leva e traz das escolas.
Porque tem saudades quando estão fora.
Porque se emociona com as suas manifestações de Amor.
Porque se irrita com os seus devaneios. 
Porque sabe que esta é a sua família. A sua família do coração.
E porque isso se vê.

Obrigada.

MM

7 comentários:

Flor Guerreira disse...

Lindo!
Adorei! Estás a ver poque tens tantas visitas? Porque escreves lindamente e com o coração!

Anónimo disse...

Parabéns pelo seu blogue.

Não imagina a emoção que sinto quando escreve sobre o pai(drasto)dos seus meninos. Deve ser uma felicidade existir alguém capaz de amar incondicionalmente os nossos filhos! Eu sou divorciada e mãe orgulhosíssima de um encantador rapazinho de 8 anos, cujo pai decidiu "esquecer-se" que ele existe desde que ele tem cerca de um ano de idade. Lamento muito pelo meu filho esta situação de desprezo paternal que me provoca muitos apertos no estômago e frequentemente um fundo de tristeza no olhar de uma criança inocente, o que me transtorna profundamente. Contudo, arrepio-me por saber que ainda existem pessoas boas e com um coração disposto a amar filhos que o são apenas do coração.
Parabéns pela sua família!

Elisabete Abrantes

Pedagogia disse...

Conheço o teu homem. Conheço pouco mas gosto muito. E gosto ainda mais porque te faz feliz!

Marisa Luna disse...

Fantástico!
Há pais (sem o drasto) que não fazem nem metade e não sentem nem 1/3.
Adorei o post.
Beijinhos

MM disse...

Obrigada a todas pelos comentários maravilhosos.

Um grande beijinho

avidasao2sonhos disse...

Marta,

Este post emocionou-me mesmo.
Adoro quando fala da sua família, do orgulho e do carinho com que o faz.
Os seus filhos são umas crianças cheias de sorte, com uma mãe e um pai (drasto) que os amam do coração.

Um beijinho e muitas felicidades para todos!! ;)

MM disse...

Obrigada pelas suas palavras emocionadas, que tb me emocionaram muito.

Um grande beijinho