sábado, 5 de maio de 2012

Os fins-de-semana das Mães

Quando os filhos começam a crescer, crescem os "virotes" em que nós, mães, nos metemos.
Porque como já diz o ditado "filhos criados, trabalhos dobrados".
Para além das actividades e dos afazeres que nós, adultos, temos que cumprir ao fim-de-semana, agora somam-se as actividades desportivas das crianças e os múltiplos eventos para os quais já vão sendo convidadas.
E como ainda não se "auto-transportam", cá estamos nós para passar o dia num reboliço, entre festas de aniversário dos amiguinhos da escola, visitas-relâmpago ao centro comercial mais próximo para a escolha das prendas respectivas, conversas de circunstância com as mães dos amiguinhos que fazem anos, regresso a casa com os filhos que nos sobraram, regresso às festas de anos para a recolha do que por lá ficou 3 horas, e assim por diante.
No meio disto tudo, ainda tem de haver tempo para estudar  Inglês com o filho mais velho que tem teste na 2ª feira, para ajudar nos TPC, e para pôr na mesa refeições decentes.
E ainda aparecer com uma cara feliz e apresentável porque, afinal, amanhã é o Dia da Mãe.
E convém estarmos com um ar fresco, porque é o nosso dia.
O dia das mulheres que têm que parecer, todos os dias, que são super-heróinas. Mas que são só pessoas, afinal. Que também se cansam. Que também se irritam. Que também se fartam. E que também querem ter algum tempo para elas próprias, porque a maternidade não lhes tira direitos. Só tempo.

Posto isto, vou deixar-me de lamentações e pôr mãos à obra.
O segundo round vai começar.

MM

2 comentários:

Ovelha, Flor, Guerreira disse...

Ah grande mulher!

Helena Barreta disse...

Agora que o meu filho é maior e já conduz, por vezes, dou por mim a sentir falta dessa correria.

Um beijo