quarta-feira, 25 de abril de 2012

Homens em sofrimento

O meu homem hoje ficou literalmente sem se mexer.
Estava nos seus afazeres domésticos quando sentiu uma dor repentina nas costas e ficou imóvel, sem conseguir levantar-se e a mal poder respirar.
Felizmente, está francamente melhor, mas quando lhe perguntei {agora mesmo} se ele acha que vamos ser uns velhotes gaiteiros e festeiros {como eu gostaria que fôssemos}, respondeu-me que não.
Que vai ser um "entrevadinho".

O pessimismo masculino perante a dor é um clássico.
Vou guardar a minha vontade de rir para amanhã. Quando o vir a debater-se na elíptica, sem dó nem piedade.
E sem mais nenhum fantasma a assombrar-lhe o espírito.

MM



Sem comentários: